Logo do Governo do Estado do Rio de Janeiro
Notícia

Coordenador da Lei Seca concorre a Prêmio Nacional

A seriedade com que coordena a Operação Lei Seca do Rio de Janeiro levou o tenente-coronel Marco Andrade a ser reconhecido nacionalmente como um importante aliado na campanha por um trânsito mais humano. Por isso, ele é um dos três candidatos que concorrem ao título Cidadão Laço Amarelo, organizado pelo Movimento Maio Amarelo e pelo Observatório Nacional de Segurança Viária.

Pelo site www.maioamarelo.com/cidadao-laco-amarelo, é feita a votação, que vai até o dia 20 deste mês. Além do tenente-coronel, estão concorrendo o paulista Ailton Brasiliense Pires, presidente da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), e Christiane de Souza Yared, deputada federal pelo Paraná. O vencedor será conhecido no dia 28 de junho, em uma cerimônia em Brasília.

O Rio de Janeiro foi o primeiro estado a implantar a Operação Lei Seca, em março de 2009, e até hoje é referência para outros estados. Desde o início, o índice de mortos em decorrência de acidentes de trânsito (taxa por 100 mil habitantes) caiu 28% e o de feridos, 36%.

Reconhecida pelo povo fluminense como uma ação eficiente e realizada de forma cidadã, a operação realizou, durante o Maio Amarelo deste ano, mais de 100 ações educativas em todo o estado do Rio de Janeiro.

Além do trabalho de fiscalização diário, equipes com 28 agentes educativos percorrem vários pontos do estado para reforçar a mensagem de "Nunca dirigir depois de beber". Estes profissionais perderam parte de sua mobilidade ao sofrerem acidentes de trânsito que envolvia motoristas alcoolizados.

O Maio Amarelo é uma ação internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito. A intenção do movimento é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos para discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento. O amarelo simboliza atenção e também a sinalização de advertência no trânsito.
 

 

Compartilhe Facebook Twitter
Siga a lei seca
nas redes sociais
Facebook Twitter YouTube Instagram