Logo do Governo do Estado do Rio de Janeiro
Notícia

Maio Amarelo: Lei Seca realiza mais de 100 ações educativas

Por Fernanda Domingues

A Operação Lei Seca realizou mais de 100 ações de conscientização no mês de maio, pela quinta edição do Movimento Maio Amarelo, que nasceu com a proposta de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito.

Palestras em escolas e empresas, além de ações de conscientização em bares, shows e blitzes educativas, fizeram parte da programação de atividades realizadas em todo o estado pela Lei Seca durante a campanha.

Duas ações foram destaques durante o movimento. O Pedal da Paz, grande passeio ciclístico que reuniu mais de 200 ciclistas na Praça Mauá, que percorreram os principais pontos turísticos do Centro da cidade, com o objetivo de chamar a atenção para a importância da direção defensiva e da convivência pacífica entre pedestres, ciclistas e motoristas no trânsito. E a Caminhada da Paz, realizada em Copacabana com a participação dos agentes cadeirantes da Lei Seca, que atuam nas ações de educação.

O coordenador da Operação Lei Seca, tenente-coronel Marco Andrade, ressalta que as ações de conscientização têm a finalidade de chamar a atenção da sociedade brasileira sobre os perigos do trânsito, que mata mais de 1,2 milhão de pessoas no mundo e mais de 40 mil brasileiros por ano.

– O mês de maio virou uma referência para alertar a população sobre os perigos do trânsito. A campanha ajuda a população a refletir e repensar suas atitudes e comportamento para que possamos juntos, poder público e sociedade, construir um trânsito mais humano e diminuir essas estatísticas tão drásticas – afirmou o tenente-coronel.

Desde o início da Operação Lei Seca no Estado do Rio de Janeiro, em 2009, o índice de mortos em decorrência de acidentes de trânsito (taxa por 100 mil habitantes) caiu 28% e o de feridos, 36%, comparando o ano anterior à existência da Lei Seca, 2008, com 2017.

Segundo levantamento recente do Centro de Pesquisa e Economia da Escola Nacional de Seguro, a Lei Seca ajudou a salvar 40 mil vidas no Brasil por ano. Os especialistas fizeram uma projeção levando em conta a quantidade de carros, população economicamente ativa, os acidentes e as duas fases da Lei Seca (antes e depois de ser tolerância zero).

De acordo com o coordenador da Operação Lei Seca, tenente-coronel Marco Andrade, as escolhas de cada um fazem a diferença na construção de um trânsito seguro.

– Escolher usar ou não o capacete, exceder ou não a velocidade, usar ou não o cinto de segurança, e beber ou não antes de dirigir é uma escolha do condutor. A Organização Mundial da Saúde sinaliza que mais de 90% dos acidentes têm causas humanas, por isso temos reforçado essa mensagem – ressaltou o coordenador da operação.

 

Outras ações

O Detran-RJ começou, no último dia 4, as ações de conscientização, em parceria com a Lei Seca, pela campanha Maio Amarelo. Também em apoio ao movimento, o prédio do órgão e o Palácio Guanabara foram iluminados de amarelo.
 

 

Compartilhe Facebook Twitter
Siga a lei seca
nas redes sociais
Facebook Twitter YouTube Instagram